Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

ENTREVISTA: PRESIDENTE DO HOSPITAL DA FAP, HELDER MACEDO, FALA SOBRE O RECONHECIMENTO DO TRABALHO DOS FILANTRÓPICOS
10/11/2017

O presidente da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP) e membro do Conselho Consultivo da CMB, Helder Macedo, também compôs a mesa da solenidade. Em entrevista à CMB, ele afirmou que o momento foi de “valorização e reconhecimento da causa filantrópica no Brasil”. Para Macedo, o ato foi a constatação de que a Saúde está consolidada na agenda política do País.

Leia a íntegra:

CMB - O que significa para o Setor esta homenagem?

Helder Macedo - Momento de valorização e reconhecimento da causa filantrópica no Brasil. Momento histórico, na medida em que o parlamento de volta para a filantropia e está dando provas de que tem essa boa vontade. Então, foi muito especial.

CMB – O Sr. acredita que a Saúde está de volta à agenda política?

Helder Macedo - Realmente, é uma constatação de que a Saúde volta para a agenda política do Brasil, na medida em que o povo precisa ser assistido. O Brasil tem o maior plano de saúde do mundo, que é o SUS e ele precisa ser valorizado. E quem cuida do SUS, e responde por metade dele são os filantrópicos.

CMB - Como está o trabalho na PB?

Helder Macedo - Trabalho bastante valorizado pela bancada paraibana, que tem indicado emendas parlamentares para o reequipar o hospital, reformas e para alguns itens de custeio. Mas, a dívida dos hospitais nos atinge também. O desequilíbrio do contrato SUS é uma realidade para nós, infelizmente. Estamos com uma grande expectativa em relação ao Pró-Santas Casas, quando entrar em vigência no próximo ano.

CMB - Como o Sr. vê o trabalho da CMB?

Helder Macedo - Tenho que dizer algo pessoal, tenho maior orgulho de ser filiado à CMB, de constatar que o trabalho que é feito pela entidade é muito sério, muito representativo. A entidade tem um respeito muito grande junto ao Executivo e Legislativo e isso tem permitido que pautas e reivindicações importantes para o setor tenham sido alcançadas. Eu tenho amor pela CMB!


Fonte: CMB