Fone: (11) 3242-8111 Fax: (11) 3112-0554 | Endereço: Rua Libero Badaró, 158 - 6º andar - São Paulo - SP

SANTAS CASAS SUSTENTÁVEIS RECEBERAM REPASSE DE R$ 70,4 MILHÕES NO TERCEIRO QUADRIMESTRE DE 2017
16/05/2018

Somente no terceiro quadrimestre de 2017, o Governo do Estado de São Paulo destinou R$ 70,4 milhões para 57 santas casas e hospitais filantrópicos conveniados ao Programa Santas Casas SUStentáveis.

Criado há três anos pelo Governo do Estado, o Programa Santas Casas Sustentáveis, se tornou Lei por iniciativa do deputado Itamar Borges, presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.

O programa classifica os hospitais em três tipos: hospitais estruturantes, de referência em atendimentos complexos, como cirurgias cardiovasculares e torácica, hemodiálise e neurocirurgias, que recebem repasse 70% superior ao pago pelo SUS; hospitais estratégicos, de médio porte, que recebem mais 40%; e hospitais de apoio, de pequeno porte, com repasse de 10%.

Segundo o deputado Itamar Borges, o Programa aponta uma nova direção para solucionar o problema, com a adoção de modernas práticas de gestão e controle, garantindo eficiência nos resultados e transparência na prestação de contas.

“O Estado determina metas para as instituições referentes ao tratamento de pacientes e também questões de gestão. Os hospitais que apresentam bom desempenho, recebem uma bonificação na remuneração. É um sistema muito inteligente, que premia as melhores práticas e ao mesmo tempo controla números e dados do sistema como um todo”, afirmou o deputado Itamar Borges.

Para participar do Santas Casas SUStentáveis, o hospital precisa disponibilizar recursos assistenciais, informações sobre tratamentos, entre outras informações, que permitem a integração dos serviços de saúde pública prestados no Estado.

“Pedimos ao deputado Itamar Borges, parceiro da Fehosp, presidente da Frente Parlamentar, que criasse que uma Lei para tornar o programa SUStentáveis em permanente. Felizmente a lei foi aprovada e sancionada”, observou Rogatti.

“Buscamos tornar o SUStentáveis permanente por acreditar na eficiência do Programa, que está permitindo que as santas casas e os hospitais filantrópicos encontrem o equilíbrio financeiro. Porém, acreditamos que o programa ainda pode ser expandido, com mais hospitais credenciados, beneficiando os hospitais e melhorando o atendimento para a população”, finalizou o deputado Itamar Borges.

Em 2017, o Estado de São Paulo investiu mais de R$ 15.7 bilhões de reais na saúde pública do Estado. Este valor representa 13,24% do orçamento do Estado no ano.


Fonte: Exame